daze, a sua opção em móveis personalizados e de alto padrão.

daze, a sua opção em móveis personalizados e de alto padrão.
17/11/2020

Dicas para reformar e montar a cozinha perfeita

A cozinha é um dos espaços mais importantes de qualquer casa e onde a grande maioria de nós passa longas horas. Mas, para além de ser um local para cozinhar, tornou-se um espaço social onde podem ser partilhados bons momentos com amigos e família.

Por isso, na hora de reformar uma cozinha ou escolher uma nova, é importante projetar uma cozinha que se adapte ao espaço e nos permita atender às necessidades do nosso dia a dia.

Neste artigo reunimos alguns dos pontos mais importantes que uma cozinha deve abranger para torná-la um espaço funcional e organizado.

 

Dicas para reformar e montar a cozinha perfeita em sua casa ou apartamento

O primeiro passo é pesquisar por lojas que ofereçam eletrodomésticos, móveis e artigos de decoração de qualidade, além de ter um preço vantajoso, como é o caso da Mobly. Muitas pessoas se questionam sobre a qualidade dos itens utilizados em sua cozinha, a fim de garantir que são de boa qualidade e não terão gastos a mais com a reforma.

A Mobly é confiável, possui itens essenciais para cozinha e diversos cômodos de sua residência, portanto, aproveite os cupons de descontos do site e vão as compras depois de conferir as principais dicas para reformar e montar a cozinha perfeita em sua casa ou apartamento.

 

 1. Obtenha o layout perfeito para o seu espaço

Antes de iniciar qualquer reforma de cozinha, é necessário estudar a distribuição que permite organizar melhor o espaço disponível e pensar onde vamos colocar os elementos que a compõem: armários, eletrodomésticos, fogões, instalações de água e eletricidade, etc. Para evitar erros, tudo deve ser bem planejado e refletido em um plano, e mais ainda se for derrubar paredes, modificar instalações, mover portas, etc.

Temos que aproveitar ao máximo o espaço de que dispomos, distribuindo a cozinha de forma que nos permita realizar todas as tarefas com facilidade: cozinhar, comer, guardar, reunir-se com a família ou amigos, etc.

De acordo com os metros quadrados, a forma do espaço e a funcionalidade podem escolher entre vários tipos de distribuição de cozinha: Cozinhas em “L”, linear, paralela, “U” ou ilha.

 

2. Ter espaço de armazenamento

Um dos principais problemas que as cozinhas apresentam é a falta de capacidade de armazenamento. Isto porque ao longo dos anos vamos ampliando as nossas necessidades, o que implica a chegada de novos eletrodomésticos e utensílios de cozinha cada vez mais inovadores e que ocupam cada vez mais espaço.

São múltiplas as soluções de arrumação: gavetas amovíveis, ganchos de parede, armários coluna, estantes, sistemas modulares, zona baixa das ilhas, carrinhos polivalentes, etc.

Pense em todas as coisas que você tem e como colocá-las para encontrá-las facilmente. Por exemplo, você pode agrupar os utensílios de cozinha que são usados ​​com mais frequência, armazenar pequenos eletrodomésticos que você não usa diariamente para ter mais espaço de trabalho, organizar gavetas com divisórias.

Aqui estão algumas soluções para manter toda a cozinha em ordem:

  • Os módulos de canto serão úteis se completos com distribuidores e acessórios internos removíveis.
  • Em móveis de qualidade superior que não atingem o teto, é possível e decorativo ao mesmo tempo colocar caixas para guardar coisas que se usam de vez em quando.
  • No caso de móveis de qualidade superior até o teto, aproveitaremos ao máximo a capacidade de arrumação.
  • Outro truque para guardar está nos rodapés dos móveis inferiores, onde os rodapés removíveis podem ser colocados como gavetas.
  • Um dos sistemas de armazenamento mais usados ​​atualmente são os gabinetes de coluna. Estes tipos de armários aproveitam toda a altura da cozinha, têm uma grande capacidade de arrumação, e ainda permitem a integração de eletrodomésticos, conseguindo uma estética mais agradável.
  • Armazenamento Vertical por ganchos e ventosas são ideais para panelas, guias removíveis para pendurar panelas, diversos acessórios para incorporar no interior das portas, mini-prateleiras.
  • Gaveta inferior do armário de cozinha para guardar panelas e outros utensílios de cozinha.

 

 

3. Mantenha uma boa iluminação

Além da distribuição e organização, para que uma cozinha funcione bem, ela deve estar bem iluminada. A realização de um bom projeto de iluminação depende de muitos fatores: localização, metros quadrados, distribuição, cores, atividades realizadas, luz natural, entre outros, portanto, uma boa iluminação deve garantir um uso prático, confortável e seguro do espaço.

Isso é conseguido integrando diferentes tipos de luz, o que deixa a cozinha mais bonita e moderno. A iluminação geral que permite ver e mover-se pelo espaço costuma ser mais homogênea e, um exemplo disso, são os projetores de teto.

A iluminação focal destinada a áreas de trabalho (manipulação, cozinha e lavagem) que requerem uma luz mais potente sem sombras. Neste caso, por exemplo, podem ser instaladas faixas de leds na parte inferior dos armários superiores para iluminar a bancada.

As luminárias pendentes para a ilha, mesa, são ideais porque conferem personalidade às cozinhas e quebram a monotonia.

Os pontos de luz também podem ser utilizados em locais estratégicos, como estantes, gavetas, vitrines… Criando um ambiente agradável e funcional.

Por fim, e de forma cada vez mais comum, é a instalação de iluminação indireta, escondida no teto, acima dos móveis, etc. O resultado é uma luz ambiente ideal.

 

4. Escolha materiais de cozinha resistentes e fáceis de limpar

A escolha dos materiais de cozinha não é uma tarefa fácil. Antes de começar, é importante saber tudo o que você precisa: móveis, bancada, eletrodomésticos, pintura, iluminação, pisos, revestimentos, portas, etc.

Além de atender à durabilidade e resistência, é importante que apresentem acabamentos resistentes e fáceis de limpar. Lembre-se que em qualquer cozinha existe calor, umidade, choque.

Procure adquirir materiais de qualidade, principalmente nos elementos de uso frequente como a coifa ou a geladeira, elementos muito importantes pelo nível de ruído, extração necessária.

Os materiais mais importantes na escolha de uma cozinha são os acabamentos exteriores das portas dos móveis de cozinha e da bancada e até mesmo a parte frontal.

Diferentes tipos de materiais para móveis de cozinha podem ser principalmente: envernizados (fosco, acetinado ou brilhante), laminados (baixa pressão ou melanina, ou alta pressão ou laminados), polilaminados (placas de MDF revestidas de PVC), madeira maciça, madeira folheada, aço inoxidável ou vidro.

Diferentes tipos de bancadas podem ser:

  • Granito natural (nacional ou importado), mármore (nacional ou importado)
  • Quartzo (tipo Silestone)
  • Madeira maciça ou folheada
  • Aço inoxidável
  • Porcelana (tipo Neolith)
  • Superfícies Sólidas (tipo Corian)

A reforma de uma cozinha é uma das obras mais complexas que pode haver numa casa, por isso é muito importante deixar a concepção, planejamento e execução da obra nas mãos de um técnico, decorador ou arquiteto.

Móveis Sob Medida com estilo e sofisticação
Design contemporâne e exclusivo